Localização
Vila Nova de Cerveira (Concelho)
Investimento
567.643,20 €
2007 - 2007

Recuperação Ambiental da Área Mineira de Covas

Concluídos

A antiga área mineira de Covas situa-se na freguesia de Vila Nova de Cerveira, no concelho de Covas e distrito de Viana do Castelo. Encontra-se centralizada na antiga mina de Valdarcas, nas abas da serra de Arga e na margem esquerda do rio Coura.

A área mineira envolve igualmente outras antigas minas, como Fervença (céu aberto) e Cerdeirinha (céu aberto e subterrânea), no então designado “Couto Mineiro de Valdarcas nº 58”, outorgado à Geomina Lda, numa área global de 427,35 ha, onde decorreu de forma regular entre 1952 e 1984 a exploração mineira de estanho e tungsténio.

A obra de recuperação ambiental na antiga área mineira de Covas consistiu nas seguintes atividades principais:

  • Modelação e Impermeabilização de Escombreiras
    • Saneamento e recuperação da escombreira da Fundição E1. Limpeza para E2,3,4,5;
    • Modelação e impermeabilização/consolidação da escombreira E2,3,4,5 nas zonas ravinadas, com taludes adequados à estabilização de segurança e impacte visual pretendido;
    • Reforço com muros de proteção.
  • Drenagem/Tratamento de Águas Superficiais
    • Reabertura e reformulação das valas perimetrais de águas limpas e pluviais;
    • Construção de sistemas internos de drenagem de lixiviados;
    • Condução das drenagens de lixiviados para “Wetlands de Ribeira”, nos ribeiros Ponte Brasil e Poço do Negro, afluentes do rio Coura.
  • Património
    • Demolição de infra-estruturas de superfície, sem interesse patrimonial e em ruínas, para E2,3,4,5.
  • Segurança
    • Vedação de segurança (eventual);
    • Proteção/Selagem de galerias.
  • Renaturalização e recuperação paisagística
    • Revitalização térrea de cobertura das escombreiras;
    • Reflorestação/revegetação das áreas intervencionadas, visando a renaturalização e integração paisagística da área.

Esta empreitada foi adjudicada à MT3 – Engenharia e Obras, Lda. por 567.643,20 € e teve a duração de 270 dias.

O investimento realizado foi co-financiado pelo Programa Operacional da Região do Norte no âmbito do III Quadro Comunitário de Apoio e permitiu minimizar o impacte altamente negativo resultante da poluição do ar e das águas, associado à grande volumetria de escombros, com forte presença na zona, assim como criar condições e incentivar a atividade económica da terra, garantindo para o efeito um novo enquadramento ambiental, pelo desenvolvimento da vegetação, restabelecendo o habitat natural da fauna, e melhoria paisagística do local.

on_ccdrn_ue
  • Solos e águas contaminadas

  • Superfície da escombreira

  • Ravinamento da escombreira

  • Edificações em ruínas

  • Antiga lavaria

  • Corta a céu aberto

  • Galeria selada

  • Vedação periférica

  • Plantação herbácea em crescimento

  • Integração paisagística das escombreiras