Localização
Viseu, Guarda e Coimbra (Distritos)
Investimento
1.397.449,65 €
2018 - 2021

Fase Complementar de Descontaminação de Solos e Águas de Mina nas Antigas A. M. de Radioativos

Em curso

A EDM procedeu à identificação de algumas antigas áreas mineiras de radioativos que, apesar de já terem sido anteriormente intervencionadas, as medidas implementadas não permitiram eliminar em condições de estabilidade a longo prazo os fatores de risco. As áreas mineiras em causa são a Urgeiriça, Cunha Baixa, Bica, Vale d’Arca, Vale da Abrutiga, Prado Velho, Freixiosa e Castelejo.

Foi assim identificada a necessidade de implementar uma fase complementar de descontaminação de solos e águas de mina de forma a solucionar situações pontuais, sendo que estas ações são complementares às anteriormente realizadas.

Os trabalhos previstos nesta fase complementar são os seguintes:

  • Descontaminação de solos e sedimentos contaminados nas áreas mineiras e zonas envolventes que deverão ser removidos, minimizando o reisco de lixiviação e contaminação dos níveis de água subjacentes. As intervenções contemplam a descontaminação nas linhas de água e respetivas margens, incluindo limpeza, desmatação, regularização dos acessos e decapagem. O destino final dos solos contaminados a remover será uma estrutura de confinamento próprio a construir na área mineira da Quinta do Bispo, que se encontra prevista na empreitada da fase 1 da intervenção (POSEUR-03-2317-FC-000013).
  • Descontaminação de águas de mina, que incluem águas subterrâneas, águas superficiais das antigas cortas ou exsurgências, que ainda são geradas nestas áreas mineiras nos sistemas de tratamento implementados, antes da sua descarga nas linhas de água. A descontaminação visa, essencialmente, a neutralização da acidez das águas e a remoção de urânio, rádio, sulfatos, manganês e outros metais pesados que se apresentam em menores concentrações nas águas de minas, e baseia-se num conjunto de processos fisico-químicos e biológicos que se desenvolvem nas várias fases dos tratamentos ativos e/ou passivos.
  • Assegurar o adequado controlo dos sistemas de tratamentos implementados, necessários para comprovar a eficiências das ações de remediação ambiental e o bom estado dos meios ambientais afetados. Prevê a realização de medições de radiometria de superfície, colheita de amostras e caracterização geoquímica e radiológica das mesmas, análises laboratoriais de parâmetros radiológicos e outros.

Esta operação pretende alcançar os seguintes objetivos:

  • Remoção de áreas contaminadas, com potenciais efeitos na qualidade das águas superficiais e subterrâneas;
  • Aumento da biodiversidade e da qualidade visual e ecológica da paisagem;
  • Estabelecimento de um coberto vegetal compatível com as condições naturais existentes e com as características ecológicas das diferentes zonas de intervenção;
  • Recuperação de habitats;
  • Descontaminação de águas de mina que atualmente ainda são geradas nas antigas áreas mineiras dos radioativos após conclusão das intervenções de remediação ambiental, antes da sua descarga nas linhas de água de jusante.

O investimento realizado será co-financiado pelo Fundo de Coesão e irá permitir resolver os passivos ambientais remanescentes das empreitadas de recuperação ambiental realizadas anteriormente nestas antigas áreas mineiras. Os resultados obtidos com esta operação perdurarão no tempo, tendo em consideração que foram aplicadas técnicas e medidas de descontaminação de solos e águas de mina eficazes e eficientes.

  • Sistema de tratamento de águas de mina (Urgeiriça)

  • Recolha de amostras de solos e sedimentos

  • Recolha de amostras de solos e sedimentos

  • Recolha de amostras de solos e sedimentos

  • Recolha de amostras de solos e sedimentos

  • Monitorização do meio hídrico

Skip to content