localização
Guarda (Concelho)
investimento
3.181.132,66 €
2015 - 2015

Remediação Ambiental da Área Mineira do Forte Velho

Concluídos

A antiga mina de Forte Velho situa-se na freguesia da Guarda (Sé), concelho e distrito da Guarda.

A exploração subterrânea foi efetuada em dois pisos, à profundidade de 30 e 60 m e galerias em direção com metragem total de 265 m. A produção própria foi de 1.359 Kg de U3O8, contidos em 417,5 ton de minérios com teor médio de 0,33% de U3O8. O início da exploração da mina da Senhora das Fontes coincidiu com a fase terminal da mina do Forte Velho, tendo sido transportado para esta estação de tratamento, para ensaios de lixiviação, algum material daquela mina, como se pode comprovar pela presença na pilha de material da lixiviação, de zonas com fragmentos de xistos.

Esta mina foi a primeira onde foi implantada uma estação piloto de lixiviação estática, a qual foi depois transportada para a Senhora das Fontes. Ainda são visíveis as ruínas das células de lixiviação.

A obra de remediação ambiental da mina do Forte Velho, incluída na do Prado Velho e da Antiga Fábrica de Rádio do Barracão, consistiu nas seguintes atividades principais:

  • Demolição e remoção de escombros de antigos edifícios e eiras de lixiviação para depósito confinado;
  • Remoção de escombreiras para depósito confinado;
  • Limpeza e remoção de materiais superficiais contaminados para o depósito confinado no Prado Velho;
  • Selagem e colocação de vedação nos poços de exploração mineira e galerias;
  • Modelação da área e recuperação paisagística.

Esta empreitada foi adjudicada à Oliveiras Empreiteiros, S.A. por 3.159.628,58 € (incluindo Prado Velho e Antiga Fábrica de Rádio do Barracão) e teve a duração de 238 dias.

O investimento realizado com esta intervenção foi co-financiado pelo Fundo de Coesão e permitiu atingir os objetivos propostos para estas antigas áreas mineiras, permitindo alcançar redução dos riscos de segurança, dos riscos ambientais e radiológicos e, simultaneamente, uma melhoria da paisagem envolvente, além da recuperação de áreas que antes se encontravam inutilizadas pela deposição de escombreiras associadas à atividade mineira, e que hoje poderão ser utilizadas para outros fins.

povt-qren-uev3