Localização
Mangualde (Concelho)
Investimento
368.995,82 €
2011 - 2012

Remediação Ambiental na Área Mineira da Freixiosa

Concluídos

A antiga área mineira da Freixiosa situa-se na freguesia da Freixiosa, concelho de Mangualde e distrito de Viseu.

A exploração subterrânea terminou em 1982 e ocorreu apenas num piso a cerca de 50 m de profundidade, tendo-se posteriormente explorado a céu aberto, até setembro de 1984, numa zona aflorante do filão, a 200 m para NNE do poço mestre. A produção acumulada desta mina foi de 84.181 Kg de U3O8, contidos em minérios com teor médio de 0,14% de U3O8. Aquele valor inclui a produção do céu aberto estimada em 23.265 Kg de U3O8 e os teores dos minérios mais baixa 0,118% de U3O8. O poço da mina está fechado com uma laje de betão e o céu aberto foi aterrado. Não houve recurso à lixiviação química da mina.

A obra de remediação ambiental da área mineira da Freixiosa consistiu nas seguintes atividades principais:

  • Vedação e desmatação das áreas de intervenção (Sul e Norte);
  • Demolição das estruturas existentes (edificações e maciços);
  • Remoção dos materiais de escombreira e dos solos contaminados adjacentes para a antiga área mineira da Quinta do Bispo;
  • Cobertura com solos areno-siltosos das áreas saneadas em espessura variável, de acordo com o mapa de escavação e aterro (zona Norte) e, na zona sul, nas quais foram identificados valores de radiometria superiores a 250 cps (choques por segundo) na espessura média de 0,50 m, de modo a garantir a atenuação da radiação para valores inferiores a 250 cps;
  • Limpeza e regularização da linha de água a jusante da galeria, com transporte de todos os materiais para a antiga área mineira da Quinta do Bispo;
  • Execução de um sistema de tratamento da água da exsurgência na zona Norte, próximo do antigo céu aberto recuperado;
  • Selagem de poços;
  • Recuperação paisagística, que consistiu na implementação de planos de sementeira/plantações e de sinalética (promotores respetivamente da redução do efeito erosivo nas áreas intervencionadas, com integração na paisagem envolvente, e da manutenção da memória mineira no local).

Esta empreitada foi adjudicada à Construtora Abrantina, S.A. por 368.995,82 € e teve a duração de 90 dias.

Os investimentos realizados foram co-financiados pelo Fundo de Coesão e permitiram resolver os passivos ambientais resultantes da exploração mineira neste local, trazendo benefícios para as populações locais, através da melhoria das condições atuais e utilização das áreas recuperadas para outros usos.

povt-qren-uev3
  • Poço mestre

  • Escombreira do poço mestre

  • Resto da casa do guincho

  • Escombreira do poço mestre

  • Galeria

  • Obras em curso

  • Equipamento de monitorização

  • Obras em curso

  • Sistema de tratamento passivo

  • Vista aérea da ETAM