Localização
Mangualde (Concelho)
Investimento
4.866.747,48 (inclui Cunha Baixa) €
2011 - 2013

Remediação Ambiental da Área Mineira de Valdante

Concluídos

Esta antiga área mineira localiza-se a 0,8 Km da povoação de Mesquitela e a 1 Km da Cunha Baixa, no sopé de uma encosta de declive moderadamente acentuado para Norte e a cotas médias de 400 metros. É uma região relativamente isolada do ponto de vista habitacional situando-se num pinhal com mato denso e de acesso difícil. Nas imediações e a jusante da área houve, em tempos relativamente recentes, uma agricultura intensa, hoje abandonada.

A mina de Valdante é uma mina do grupo dos radioativos. A exploração desta mina foi efetuada a céu aberto e decorreu entre 1986 e 1987, não tendo atingido o desenvolvimento inicialmente previsto por motivos de diminuição das reservas mineiras. Apenas foram produzidos 1.050kg de U3O8 contido em minérios com 0,089% de U3O8. Não houve qualquer tipo de lixiviação nesta mina. O minério pobre foi parcialmente transportado para a corta da mina da Cunha Baixa, onde foi lixiviado.

A empreitada de remediação ambiental da antiga área mineira de Valdante, incluída na da Cunha Baixa, consistiu nas seguintes atividades principais:

  • Desmatação da zona de intervenção;
  • Regularização do acesso à área mineira e da área de implantação do depósito;
  • Execução de sistema de drenagem provisório;
  • Encaminhamento para a linha de água mais próxima da água contida no antigo céu aberto;
  • Demolição parcial da vedação existente (apenas no comprimento necessário para a execução dos trabalhos de movimentação de terras nas adequadas condições de segurança e traficabilidade);
  • Espalhamento e compactação dos materiais de escombreira e solos provenientes das acções de saneamento de acordo com os seus níveis radiométricos;
  • Modelação final dos taludes para aumento da estabilidade e ajuste à morfologia local;
  • Execução do sistema de cobertura do depósito;
  • Construção do sistema de drenagem definitivo;
  • Vedação do depósito;
  • Integração paisagística das áreas intervencionadas, incluindo a beneficiação de caminhos, a substituição da vedação da corta, a implementação de um plano de sementeira e de plantações com recurso a espécies autóctones e a concretização do plano de sinalética.

Esta empreitada foi adjudicada à Empreigalde – Engenharia e Construção, S.A. por 3.749.095,91 € (incluindo Cunha Baixa) e teve a duração de 540 dias.

O investimento realizado foi co-financiado pelo Fundo de Coesão e permitiu resolver os passivos ambientais resultantes da exploração mineira neste local, trazendo benefícios para as populações locais, através da melhoria das condições atuais e utilização das áreas recuperadas para outros usos.

povt-qren-uev3
  • Movimento de terras