23
Nov/16

EDM Garante Área do Rosário

Notícias
| 23 Novembro de 2016

A EDM assinou com o Estado Português, em 23 de outubro, um contrato de prospeção e pesquisa, para a área de denominada por “Rosário”, englobada nos conselhos de Castro Verde, Aljustrel, Almodôvar e Ourique, onde se estima um investimento inicial de meio milhão de euros.

Paralelamente, foi celebrado a assinatura de dois contratos para áreas denominadas por “Alcácer” e “São Pedro das Cabeças”, entre o Estado e a empresa ESAN, e situam-se nos concelhos de Alcácer do Sal, Grândola, Castro Verde e Aljustrel e são reflexo do consórcio criado com a EDM, em fevereiro passado, para a faixa piritosa ibérica. Esta parceria, controlada em 85% pela ESAN e em 15% pela EDM, comtempla, além das referidas áreas, o projeto de prospeção denominado por “Montes das Mesas”, localizado no concelho de Aljustrel. O plano de trabalhos e investimentos associados a estes projetos está orçado, nos próximos cinco anos, em 7,6 milhões de euros.

A faixa piritosa ibérica, que se estende desde até à Andaluzia, é a zona com maior potencial mineiro nacional, e onde se localizam as Minas de Aljustrel e de Neves Corvo, concessionadas à Almina e à Somincor, respetivamente. O investimento neste ativo nacional, que constitui a faixa piritosa ibérica, com forte potencial de cobre e zinco, é essencial e permitirá a descoberta de novos jazigos minerais no subsolo do Alentejo.

A EDM é uma empresa de capitais públicos que atua como operador setorial de referência, assumindo, como concessionária em regime exclusivo, um papel de relevo na elaboração e condução de projetos de recuperação ambiental de zonas degradadas por antigas explorações mineiras abandonadas. Exerce ainda, por si ou em associação, atividades de prospeção, pesquisa e valorização de recursos minerais e presta serviços especializados nos domínios dos georecursos e do ambiente.

A ESAN faz parte do grupo Eczacibasiesan, um conglomerado com sede em Istambul, com interesses diversos, mas com um foco particular na atividade de extração e processamento de minerais industriais destinados à indústria cerâmica. Em 2009, adquiriu uma unidade mineira, onde produz concentrado de zinco e chumbo (Mina de Balya na Turquia), que é operada pela ESAN.